quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

CE aprova Caprelsa da AstraZeneca para o câncer de tireóide

Caprelsa da AstraZeneca (Vandetanib) recebeu aprovação da Comissão Europeia para o tratamento de câncer agressivo e sintomático medular da tiróide (MTC) em pacientes com doença localmente avançada ou metastática irressecável, a empresa informou terça-feira. De acordo com a farmacêutica, o inibidor da quinase oral é o primeiro tratamento autorizado para avançado MTC na UE.

A aprovação, que seguiu uma recomendação positiva da Agência Europeia de Medicamentos em novembro, baseou-se em estágio avançado de dados, incluindo a partir do estudo ZETA. O estudo incluiu 331 pacientes com avançado MTC que tinham progredido e se espalhou para outras partes do corpo. Os resultados mostraram uma redução de 54 por cento em risco de progressão da doença para Caprelsa comparação com o placebo.

O produto, que analistas prevêem que pode gerar vendas de US $ 128 milhões em 2016, ganhou folga EUA em abril passado. Caprelsa também é aprovado no Canadá e está sob revisão reguladora na Rússia, Suíça, Brasil, México, Argentina e Austrália.

Um comentário:

Leonor Tavares disse...

Como saber se o caprelsa foi liberado para uso em pacientes portadores de cancer do medular da tireoide com metastse ossea, de pulmão e fígado. Quero saber se o mesmo foi liberado pela anvisa aquí no BRASIL. Se os médicos oncologistas podem prescrevê-los aos seus pacientes. Meu nome é Conceição Tavares e sou portadora do modular o da tireoide hà 21 anos e agora estou com metastáse osséa, fígado e pulmão. Mesmo entrado na justiça, tenho como fazer uso do mesmo. Obrigada. Boa noite.